Highslide for Wordpress Plugin
Notícias › 25/04/2018

Após assembleia, Comina e Comires preparam Programa Missionário Nacional

A Igreja no Brasil contará com um Programa Missionário Nacional. Este foi o principal encaminhamento da 35ª Assembleia do Conselho Missionário Nacional (Comina), realizado entre os dias 16 e 18 de março, em Brasília (DF). A partir de agora, as assembleias dos Conselhos Missionários Regionais (Comires) apontarão os desafios no âmbito da ação missionária que irão compor o texto com diretrizes fundamentais.

O regional Nordeste 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) foi o primeiro a ter a oportunidade de contribuir, durante a 20ª Assembleia do Comire, realizada em Carpina (PE), de 20 a 22 de abril. Na ocasião, houve estudo e planejamento da ação missionária no regional, sob o impulso dos ecos do 4º Congresso Missionário Nacional, realizado no ano passado em Recife (PE).

De acordo com a Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária e a Cooperação Inter-eclesial da CNBB, as assembleias dos Comires terão a finalidade de levantar os desafios para a missão. “Nestes encontros vão aprofundar e buscar luzes na palavra de Deus e documentos da Igreja e sugerir pontos básicos para o Programa Missionário Nacional”, explica o bispo auxiliar de São Luís (MA) e presidente da comissão, dom Esmeraldo Barreto de Farias.

A Comissão Nacional recolherá o levantamento e as reflexões feitas em cada regional para construção da proposta de programa missionário nacional. Este texto será discutido e aprofundado durante a assembleia do Comina, prevista para os dias 4 a 7 de abril de 2019. A intenção é que seja aprovado o programa para o período de 2019-2022.

Durante a assembleia do Comina deste ano, dom Esmeraldo recordou a reflexão levada pelos membros do Comina e dos Comires no sentido de propor o programa nacional “com objetivos, etapas, metodologia, espiritualidade, dando muita atenção à formação”.

“Queremos, com isso, possibilitar aos Conselhos Missionários Regionais, uma maior dinâmica para a formação em termos de conteúdo, e o objetivo pleno é sermos mais missionários, discípulos de Jesus Cristo, fazendo com que toda a Igreja seja missionária, como nos pede o Papa Francisco, para que vivamos uma Igreja em saída”, lembrou Dom Esmeraldo.

Na carta de orientações, dom Esmeraldo destacou que a proposta metodológica do Programa Missionário Nacional tem algumas premissas, como o respeito às realidades, a participação, abertura para novos olhares e processos, diálogo e construção coletiva.

Por CNBB

Imprimir