Highslide for Wordpress Plugin
Artigos › 14/01/2021

O perdão é o melhor presente que você vai dar em toda a sua vida

Veja os benefícios de conceder o perdão e livre-se agora mesmo desse peso esmagador da amargura e do rancor.

Marilú Ochoa Méndez

Foto: reprodução web

Não há nada mais arcaico, negativo e limitador do que um pretexto. São justificativas que damos para não termos de dar uma resposta substancial à motivação de nossas ações.

Uma das primeiras desculpas foi dada por Caim, responsável pelo primeiro assassinato da história, segundo as Escrituras. Ele ficou com inveja porque o Senhor aceitou as ofertas de Abel, seu irmão mais novo. Então, em um acesso de raiva, ele o atacou até a morte.

Depois disso, Deus se aproximou de Caim e o repreendeu: “Onde está seu irmão Abel?” E ele respondeu: “Não sei. Acaso sou eu o guardião do meu irmão?”. (Gên.4:9).

Infelizmente, essa atitude é comum. Nós nos comportamos de maneira inadequada, mas – apesar de estarmos cientes do mal cometido – contornamos a situação, tardando a sua análise e o reconhecimento de sua origem. Nós somos aquela criança que quebra o vaso da sala com uma bola e põe a culpa no cãozinho, apesar de deixar evidências irrefutáveis ​​do acidente.

 

Nós nos importamos com o “ego” e a segurança

Às vezes, pensamos erroneamente que se expormos nossas intenções, nossas más ações e razões mesquinhas para agir, estaremos desprotegidos. Ocultamos nossa natureza humana, que geralmente é egoísta, invejosa e mesquinha.

Aceitar que estamos “errados” exige uma tomada de consciência pessoal e pública que requer uma mudança de comportamento, e nem sempre estamos dispostos a mudar . Então, é mais cômodo esconder-nos atrás de pretextos.

 

Mas a luz não deve ser escondida debaixo cestos

Gosto muito de uma frase da Bíblia que diz: “Não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte, nem se acender uma lâmpada e colocá-la debaixo de um alqueire (um cesto), mas no velador (candeeiro), e ilumina todos que estão em casa”. (Mat. 5:14-15).

Todos ansiamos pela luz e a buscamos, porque ela nos dá paz e nos permite caminhar com segurança. A escuridão ou a intenção de esconder nossas falhas e más ações mostra que estamos afastados da luz. Aquilo que ilumina deve ser colocado onde seus raios possam propagar-se, de forma que sua luz seja aproveitada.

 

Você e eu temos muitas lâmpadas escondidas

O atrito que teve com aquelas pessoas importantes para você, as feridas causadas por seus entes queridos são notadas em sua pele. Você gostaria que ela fosse lisa e perfeita, mas esquece que a grandeza da pele não está na textura ou na forma, mas na proteção que proporciona ao que você leva dentro de si.

Para você são cicatrizes, mas, na verdade são fissuras que – saradas e resolvidas – vão permitir que mais luz passe através de você, para enriquecer e aumentar seu valor e sua relação com os outros.

 

O perdão tem má fama

Ela viveu uma vida triste, colecionava amarguras no coração. As pedras atiradas contra ela durante a vida ficaram gravadas na sua memória. Ficavam presas às suas costas e pesavam. Ela guardava-as porque era o que sabia fazer. Achava que talvez pudesse se cobrir com aquela couraça para não mais sentir dor. Mas o peso era tanto, que a impedia de andar.

Certa vez, um sábio disse que o ressentimento é um veneno que você toma esperando que o outro morra. Mas ela não conseguia enxergar essa realidade, andava tão inclinada, que via apenas o chão, situação esta que a deixava infeliz.

Ela também usava pretextos: “eu respondo com amargura porque meu coração está ferido“, “tenho razão em querer evitar o contato“, “estou sempre irritada porque tenho sofrido muito“.

Essa confusão se somou à má fama do perdão, que, para muitos, é uma derrota: perdoar o adversário é renunciar à justiça, muitos dizem, mas estão redondamente enganados.

 

Perdão é remédio

Há muitos estudos que mostram que são amplos, verdadeiros e comprovados os benefícios corporais e físicos do perdão, mas hoje não vamos nos concentrar nesse assunto, mas no efeito de cura espiritual do perdão.

A seguir, compartilho algumas afirmações que são feitas interpretando erroneamente essa ação de amor: perdoar, para que você se sinta encorajado a ver as grandes bênçãos que isso trará para a sua vida e para a vida dos seus:

“O perdão ignora a injustiça”
Você não é responsável pelos danos que outros decidirem causar, mas pode optar por não perpetuar o dano. O perdão pode ser concedido com fé, pois você sabe que a situação problemática e desigual não é a última, porque está nos braços amorosos do seu Pai, Deus, que sempre lhe dá o melhor. E se a sua situação não for “a melhor”? É porque não é o fim.

“Se me esqueço da ofensa, coloco-me como um tapete para ser pisado”
O rancor deixa nosso coração amargo. Não podemos permitir que isso aconteça, pois isso vai secar a nossa alma. Quando perdoamos, não estamos deixando que nos machuquem, mas impedindo que as feridas já recebidas nos machuquem ainda mais, optando por viver com leveza e mais liberdade.

“Se eu agir como se nada tivesse acontecido, vou parecer um perdedor”
Na verdade, quando você fere aquele que o ofendeu ou age com amargura, você amplia o problema e o prolonga. Não se esqueça de que, ao brigar com o outro, tanto ele quanto você perdem. Quem vence é o inimigo, o diabo. Tenha atitudes nobres e você ganhará – pelo menos – paz no coração.

“Se eu perdoar, o que acontece com a culpa do outro?”
Quando discute com alguém, você olha para a sua razão e para a culpa do outro. Situação que, do seu ponto de vista, é injusta, incomoda e preocupa, iniciando a espiral de discussões e conflitos. A psicóloga mexicana Lupita Venegas sugere mudar essa situação, dando-lhe um giro radical: faça o exercício de – em qualquer conflito – olhar para a sua culpa e se esforçar para entender a razão da outra parte.

Eu estava contando a história de uma mulher que, ilusoriamente, cobriu suas costas com as pedras que foram arremessadas para atacá-la. Seu olhar estava focado apenas no chão, e isso a tornava cada dia um pouco mais amarga. Ela desperdiçou sua vida se ocupando com ressentimento e dor. Você e eu somos ela. Que possamos criar coragem para levantar e soltar aquilo que tanto pesa.

Se você se animar a viver o perdão, este será o melhor presente que você se dará em toda a sua vida.

Traduzido e adaptado por Erika Strassburger, do original El perdón es el mejor regalo que darás en toda tu vida

Fonte: familia.com.br

Imprimir